Um chute no saco :-( E agora ?


Todos sabem que a prática de esportes é muito saudável e super recomendada para manter a saúde em dia.


Aí, você se prepara, coloca seu uniforme e nos primeiros 5 minutos da pelada é presenteado com inadvertido chute no saco que te tira até a respiração...


Ui !!!!


Logo sobe aquela dor para o pé da barriga e o amigo, todo sem jeito, corre para dobrar e esticar suas pernas.


A dor não passa de jeito nenhum e aqueles movimentos vão tomando uma repetição desagradável até que você resolve levantar e sair de campo. Até andar é difícil....


Acabou a pelada para você !


Agora, so resta torcer para poder curtir o churrasco e voltar para casa mais relaxado depois de algumas cervejinhas.


No dia seguinte você acorda ainda sentindo o local dolorido e resolve entrar na internet para perguntar para o Urologista do FaceBook (Eu no caso)...


“Eu estava jogando bola em tomei um chute no saco. Estou com dor. O que pode ter acontecido?”


RESPOSTA:


O trauma testicular contuso é extremamente comum e dificilmente conhecemos um homem que nunca tenha passado por isso.


Na imensa maioria das vezes nada acontece além de um desconforto que passa após alguns minutos.


No entanto, além de ter saído da pelada, algumas coisas bem desagradáveis podem ter acontecido e uma visita ao setor de emergência é recomendado. Ser examinado e fazer uma ultrassonografia com Doppler de bolsa testicular pode ajudar a afastar as piores coisas.


1- Torção testicular


Por vezes o testículo pode rodar em torno do próprio eixo impedindo que o fluxo sanguíneo percorra seu caminho. Essa é uma das condições mais graves e o TEMPO É FUNDAMENTAL para resolução do quadro.


O diagnóstico é clinico e a ultrassonografia com Doppler pode ajudar bastante.


Após 6 horas de torção, o testiculo isquêmico (sem sangue novo) inicia processo grave de inflamação e perda da função.


O tratamento é cirúrgico e deve ser, idealmente, realizado dentro dessas primeiras 6 horas. Essa preocupação com o tempo justifica a realização de cirurgia para exploração mesmo sem que o paciente tenha feito nenhum exame complementar.


Se a suspeita de torção for muito grande, a cirurgia está autorizada por todos os protocolos internacionais mesmo sem exame de imagem pois a probabilidade de salvarmos o testículo depois desse período é muito muito baixa (quase nenhuma).


2- Orquite ou orquiepididimite pós-trauma


É o mais comum - Graças à Deus...


O testículo pode ficar inflamado depois de uma pancada dessas. É comum ficar dolorido, mais sensível do que o normal e, por vezes, com tamanho um pouco aumentado. Algumas pessoas desenvolvem hidrocele (acúmulo de liquido ao redor do testículo) que pode demorar bastante tempo para ser reabsorvido mesmo após o término do processo inflamatório.


O diagnóstico é clinico e a ultrassonografia pode auxiliar.


O tratamento na maioria das vezes é feito com anti-inflamatórios e cuidados locais.


3- Ruptura do testículo


O testículo possui uma cápsula que pode se romper com traumas de alto impacto. Vejo muito isso nos acidentes de moto em que o paciente bate com o testículo contra o tanque ou contra o guidão.


Com a cápsula rompida pode haver importante sangramento ou comprometimento do tecido funcional do órgão.


O tratamento é cirúrgico sempre com o objetivo de preservar o testículo comprometido..


4- Hematocele


Por vezes o trauma desencadeia um sangramento ao redor do testículo que pode ser reabsorvido com o tempo mas, em alguns casos, pode ser grave.


Se o vaso rompido com o trauma for de grosso calibre (veia) ou de alta pressão (artéria) o sangramento pode não parar espontaneamente e causar séria repercussão clínica com risco de morte.


Existem critérios bem estabelecidos para a decisão terapêutica mas a cirurgia pode se fazer necessária.


RESUMINDO:


Se a dor for muito forte, se o local permanecer dolorido, se o testículo estiver aumentado de tamanho ou se você estiver se sentindo mal (desmaios, taquicardia, falta de ar) vale a pena ir para a emergência ser examinado e realizar uma ultrassonografia.


O melhor é procurar uma emergência e fazer exames normais do que deixar o tempo passar e agravar uma situação que dificilmente é identificada no auto-exame.

—//—

Esse post foi escrito por mim e tem o intuito apenas de esclarecimento sobre questões do dia a dia.

Não tem nenhuma pretensão de substituir uma consulta médica!

Lembre-se: Os traumas podem ser sérios e trazer graves complicações futuras. Portanto, na dúvida, não sente na cadeira e entre na internet, vá numa emergência.

—//—

Posts Em Destaque
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Av das Américas 4666 - Sala 408

Centro Médico II do BarraShopping

CEP 22640-102 - Barra da Tijuca

Rio de Janeiro - Brasil

Telefone

Celular do consultório

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Google+ Icon
  • Black Instagram Icon
DR DANIEL HAMPL
CRM 52.81807-0